Percorrendo o mapa da arte de Brasília

Percorrendo o mapa da arte de Brasília

divider2

Bernardo Scartezini passa a colaborar com o BSB Plano das Artes nesta segunda edição do projeto. O jornalista abre no próximo sábado, 4 de maio, uma série de reportagens antecipando personagens e atrações do evento.

Para iniciar a série, Scartezini esta semana visita Ralph Gehre em sua casa, na 709 Sul. Os dois conversam sobre a carreira de quatro décadas do artista plástico, seu processo criativo e também sobre o lugar da arte neste 2019.

O lugar da arte, justamente, é o tema desta edição do BSB Plano das Artes. Scartezini vai tomar essa expressão ao pé da letra, indo ao encontro dos artistas em seus locais de trabalho. E, claro, “o lugar da arte” é muito mais do que o endereço de um ateliê.

“Uma visita traz uma possibilidade de diálogo e um momento de intimidade”, acredita Scartezini. “Podemos conversar sobre a arte e sobre o pensamento de arte, temas tão necessários e urgentes nos tempos atuais, em que a arte e a cultura estão sendo mais e mais afastadas da arena pública por um discurso anti-arte, anti-conhecimento, anti-intelectualidade.” 

Para marcar os lugares da arte, para ampliar os lugares da arte, uma nova matéria de Bernardo Scartezini entra no ar a cada domingo até o início do BSB Plano das Artes. Então, nos dias 30 e 31 de maio, 1 e 2 de junho, ele sobe nas vans do projeto para postar – em movimento – flashes dos quatro dias de atividades.

Jornalista formado pela Universidade de Brasília, Bernardo Scartezini trabalhou em veículos como Correio Braziliense, Jornal do Brasil, Veja Brasília e Metrópoles em mais de duas décadas dedicadas ao jornalismo cultural. Atualmente cursa graduação em teoria, crítica e história da arte na UnB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *